O maior radiotelescópio do mundo está pronto para iniciar a caçada por seres extraterrestres

O maior telescópio do mundo já está pronto para funcionar e iniciar uma verdadeira caçada por seres extraterrestres. Trabalhadores instalaram os últimos dos 4.450 painéis do equipamento, deixando a máquina preparada para entrar em operação no próximo mês de setembro/2016.

Resultado de imagem para O maior radiotelescópio do mundo está pronto para iniciar a caçada por seres extraterrestres

O governo chinês é o responsável pela construção do maior radiotelescópio do mundo, um equipamento estimado em US$ 180.000.000 e que será usado na busca de vida extraterrestre. O telescópio tem o tamanho de cerca de 30 campos de futebol. Possuí incríveis 500 metros de diâmetro.

Segundo comunicado da Academia Chinesa de Ciências, o telescópio está localizado na província de Guizhou, no sudoeste do país. Sua conclusão aconteceu meses depois de as autoridades anunciarem os planos de realocar 9.110 pessoas de suas casas para abrir caminho para o desenvolvimento do equipamento.

O maior telescópio do mundo representa um grande impacto científico sobre a astronomia. De acordo com os pesquisadores, seu funcionamento será extraordinário e capaz de revolucionar diversas áreas das ciências naturais. O projeto foi comandado por Nan Rendong, cientista-chefe da Academia de Ciências.

Diferenciais do telescópio chinês

Ao contrário dos telescópios ópticos, que funcionam com foco de luz, os telescópios de rádio detectam frequências de rádio, inclusive as dos pulsares. Com um diâmetro de cerca de 1.640 pés, o observatório chinês deixa para trás o telescópio de Arecibo, em Porto Rico, que era o detentor do recorde anterior, com um diâmetro de cerca de 1.000 pés.

Tim O’Brien, professor de astrofísica da Universidade de Manchester, no Reino Unido, disse à New Scientist que o tamanho do telescópio chinês é a chave para o seu potencial impacto sobre a exploração científica. O equipamento permitirá aos astrônomos realizar pesquisas de hidrogênio em galáxias muito distantes, detectar moléculas no espaço, procurar emissões de ondas de rádio em planetas que orbitam outras estrelas, além de ajudar na busca por civilizações alienígenas.

Updated: Outubro 25, 2016 — 8:23 pm

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Super Curiosinho © 2016 Super Curiosinho